Pixel como tinta, computador como ateliê e rua como galeria.
Alberto Pereira é artista de rua nascido no Rio de Janeiro e criado entre Niterói, Rio de Janeiro, Brasília e Angra dos Reis.
Cria imagens a partir de imagens. Cria textos. Explora contextos. Gosta de ressignificar as coisas, brincar com camadas, trocadilhos, pesos e proporções. Às vezes até inverter, torcer até que a própria coisa se torne outra. E nesse jogo de coisas, a busca é por tocar a mente e o coração de quem vê, pra que esse tanto de coisa, vire um pouco de sentimento.

Meeting Of Favela 2017 | Foto: Pedro Caboatan

Teve seu trabalho exposto em festivais de arte urbana, arte contemporânea e digital tais como La Première Expo de GIF (França, 2016), Art Rua (Brasil, 2016), CHEAP Street Art Festival (Itália, 2017), Origraffes - Original Graffiti Espírito Santo (Brasil, 2018), Something Else Off Biennale Cairo (Egito, 2018), Brazil-Lebanon Cultural Center (Líbano, 2018). Foi um dos artistas selecionados pela Adidas Originals / Adidas Brasil para representar o Rio de Janeiro no lançamento do sneaker Adidas Gazelle (2016).
Participou de galerias urbanas independentes como a Galeria Providência, com a curadoria do artista Cazé, além da residência artística Afrotranscendence, realizada em 2016 na Red Bull Station, ao lado de artistas e mentores como Benjamin Abras, Criola, Josyara, Mahal Pita (Baiana System), Rincon Sapiência, VJ Vigas entre outros.
Criador do canal Lambes Brasil, focado na divulgação, valorização e produção de eventos e oportunidades aos artistas de rua produtores de lambe-lambe em território nacional.
Desenvolve oficina de criatividade e expressão artística na Casa Amarela, iniciativa do artista francês JR, construída em parceria com o fotógrafo Mauricio Hora no Morro da Providência, primeira favela carioca localizada na zona central do Rio de Janeiro.
Imprensa
Back to Top